Este ano foram mais de 460 episódios de seriados assistidos, a grande maioria nos horários de almoço e naqueles em que devia estar fazendo outras coisas, mas decidi procrastinar. Não importa, não me arrependo de nenhuma hora gasta com isso.

O problema é que falhei miseravelmente na tarefa de acompanhar coisas novas. Maratonei apenas duas séries, comecei a assistir duas novas e basicamente segui as que já acompanho há bastante tempo. Finalmente paguei minha dívida com Breaking Bad, mas continuei sem assistir muita coisa boa que jurei que veria. Prometo compensar ano que vem.

Dito isso, vamos aos melhores episódios que assisti em 2015.

Breaking BadOzymandias (s5e14)

Este ano assisti Breaking Bad inteira, cumprindo uma das promessas de 2014. Apesar de não considerá-la a melhor série já feita na história da humanidade, é impossível não falar sobre um dos episódios mais fodas da última temporada: Ozymandias. O antepenúltimo episódio da série dá o encerramento moral para a trama construída ao longo de cinco temporadas, coloca todos as peças do xadrez em seu devido lugar e não deixa dúvidas com relação à moral do Walter White. Bem dirigido e com atuações impecáveis, é o grande clímax da série e, por isso, não podia faltar no meu rol de melhores episódios.

Glee2009 (s6e12)

Em seu penúltimo episódio, Glee decidiu fazer algo diferente. A série voltou ao piloto e se focou apenas nos cinco membros originais do coral, contando como eles se inscreveram para participar, o que motivou cada um e como era a relação deles antes da existência do Glee Club. Para quem é idiota conseguiu acompanhar a série até o final, que é meu caso, foi uma dose de nostalgia bem colocada, em um episódio que consegue amarrar todos os pontos e se focar apenas no necessário, coisa que Glee não soube fazer depois que os personagens principais se formaram.

Mad MenMeditations in an emergency (s2e13)

Ainda estou na terceira temporada de Mad Men, mas a série já tem um histórico de fazer excelentes seasons finales. Se no final da primeira temporada a defesa do carrossel da Kodak quase me levou às lágrimas, o final da segunda trouxe à tona a crise dos mísseis de Cuba e o medo de uma guerra nuclear. Nesse cenário de pânico, os principais personagens concluem seus arcos da temporada de forma maravilhosa, com desfechos mais do que interessantes para Betty Draper, Don Draper, Peggy Olson e Pete Campbell, com destaque para a cena de encerramento entre os dois últimos. Lindo.

The Walking DeadFirst time again (s6e01)

O único season premiere realmente foda de The Walking Dead havia sido o piloto. Aliás, o piloto é uma das coisas mais incríveis que já assisti na tv, mas não vou falar sobre ele. O episódio desta lista é o primeiro da sexta temporada, quando eu já não acreditava mais que a série conseguiria fazer algo tão bom. Focado em um problema que aflige a cidade de Alexandria e dividido em duas linhas temporais distintas, ele tem o nível de tensão que nos deixa grudados no sofá e traz um belo gancho no final. Pena que o resto da temporada resolveu chamar a gente de otário, mas este primeiro episódio foi incrível.

CommunityEmotional consequences of broadcasting television (s6e13)

Entre idas e vindas, Community completou suas sonhadas “six seasons…” e o episódio final apresentou um encerramento com aquilo que foi a aura por tanto tempo. Nele, todos os personagens imaginaram como serie se houvesse uma sétima temporada, coisa que todos sabiam ser impossível de acontecer. A partir desse arco é criada uma situação melhor que outra, até o fim que mostra que é só isso, acabou, boa sorte… ou que terá o “… and a movie”.

Menção especial – Hora da Aventura
Todo mundo me falava o quão bom era Hora da Aventura. Até já tinha assistido a alguns episódios, a algumas cenas soltas, mas nunca havia parado para acompanhar religiosamente. Esse ano fiz isso e minha cabeça deu um nó de tão bom que é o desenho. Cheio de referências, de auto-referências, de piadas inteligentes e com personagens muito bem construídos. É um exemplo de como fazer desenho nos dias de hoje, então não tinha como ficar fora da minha lista. Meu sonho de vida atual é ser o Finn. Ou o Jake. Ou até a Princesa Caroço.

Melhores dos anos anteriores
Melhores de 2014
Melhores de 2013
Melhores de 2012

Seriados assistidos nesse período:
Breaking Bad, Brooklyn Nine-Nine, Community, Demolidor, Elementary, Episodes, Girls, Glee, Hora da aventura, Looking, Mad Men, Master of None, Modern Family, New Girl, Once Upon a Time, Silicon Valley, The Big Bang Theory, The Walking Dead, Unbreakable Kimmy Schimdt

Promessas para 2016:
– Assistir Sopranos e Six Feet Under
– Tomar vergonha na cara e assistir Louie
– Assistir True Detective
– Terminar Mad Men

Comecei a vida dentro de um laboratório de química, mas não encontrei muitas palavras dentro dos béqueres e erlenmeyers. Fui para o jornalismo em busca de histórias para contar. Elas surgem a cada dia, mas ainda não são minhas. Espero que um dia sejam.