Finalmente estou de volta! Nunca imaginei que um pouco de cevada fermentada podia fazer com que a ressaca de fim de ano fosse pior que a do Natal. A vantagem é que 2008 acabou e vai ficar só na memória. Agora é me preparar para as decepções que vão vir em 2009.

O primeiro projeto de vida que será frustrado é o Verão Sarado 2009. O verão já começou há um tempinho, mas nunca é tarde para conseguir a tão sonhada barriga de tanquinho. Além do mais as galinhas daqui gostam de um frango malhado. Aliás, é nas galinhas que devo me focar esse ano. Pelo menos uma tem que cair na minha conversa. Espero só que não seja aquela gorda maldita. Tomara que seja a galinha do poleiro de cima! Só assim meu ano pode ser perfeito.

Perfeito é um exagero, já que as aulas de “como se tornar um galo” continuam. Infelizmente. Pensei que aquele velho caquético que me dá aulas tivesse morrido ano passado, mas não. Ele está lá, firme e forte. Hoje de manhã ele já veio me avisar que minhas “férias” terminam semana que vem.

Uma promessa que vou cumprir em 2009 é a de matar mais aulas. Nem achem que sou um péssimo aluno, elas é que são insuportáveis. Vou aproveitar esse tempo pra escrever mais vezes e postar aqui no blog com uma freqüência maior. Aliás, frequência não tem mais trema. Tenho que lembrar o meu Word disso.

Na verdade, em 2009 vou aprender a escrever de acordo com as novas regras do português. Vou ser obrigado a isso, aliás. Pelo menos é uma promessa fácil, acho que vai ser a única que eu vou conseguir cumprir.

E mais um ano começa com o pessimismo a mil! Acho que vou prometer ser mais otimista. É difícil, mas vou tentar. Acreditar que não vão ocorrer desastres naturais neste ano, que o Obama salvará o mundo, que a crise financeira não chegará aqui, que eu consiga uma franga gostosa para dar uns beijos, que… ah, deixa pra lá! Nem forçando o otimismo consigo acreditar nisso.

Falando em acreditar, o Papai Noel bem que podia me trazer uma agenda. Ele não me deu nada que pedi ano passado, aquele velho maldito. Esquece ele. Onde eu tava mesmo? Ah sim, prometi me dedicar ao blog. Esse galinheiro vai finalmente ficar a minha cara! Esperem e todos poderão ver.

Ah, chega. Vou parar de prometer, principalmente porque não vou conseguir cumprir nem metade do que eu disse. Mas o que vale é a intenção. Só espero que eu tenha falado bem alto para certas galinhas escutarem as minhas intenções!

Vou desativar meu antigo blog, o “Memórias de um frango”. Para isso, vou resgatar as crônicas que estavam postadas lá, dar uma repaginada e trazer para cá. Essa crônica é o máximo de otimismo que você verá neste blog. Em 2009, eu era um jovem de 19 anos e com todos os sonhos do mundo. A vida fez questão de destruí-los ao longo dos últimos anos. Obrigado, vida.

Começou a escrever em 2008 para fugir de uma rotina massante no galinheiro e descobriu que era bom naquilo. Ou pelo menos achava que era, já que nunca conseguiu dar nenhum beijo na boca por seus textos. Dizem por aí que continua virgem, mas ele nega.